Notícias

Formação de valores ou formação de valore$$$? – Resultados da Prova ABC

Nossa situação no Ensino Fundamental pode nos dar uma ideia sobre o que será o futuro. Hoje em dia existe a preocupação de importar profissionais especializados para continuar manter o país no rumo do crescimento econômico. Como será o amanhã? A maioria dos alunos do Ensino Fundamental não aprende o mínimo esperado para sua faixa etária. Muitos não sabem calcular o troco quando vão comprar algo. Ou seja, o próprio exercício da cidadania fica limitado. Além disso, estes alunos chegarão ao Ensino Médio muito defasados gerando vários dos problemas que já conhecemos como professores. Como os professores do Ensino Médio poderão ensinar os conteúdos específicos de suas disciplinas se aos alunos falta a base da leitura e da escrita, da resolução dos cálculos básicos e a autonomia para buscar novos conhecimentos? Mas o fundamental desta questão é o fato de que os alunos não estão aprendendo e por isso haverá dificuldades para produzir mão de obra para o mercado?

A educação está em crise? Parece que não. Parece que este é o projeto de educação pensado pelas nossas elites. Não é uma crise, é o resultado de um processo, de um projeto de precarização de “tudo” o que um dia já teve alguma solidez. As relações de trabalho foram precarizadas, as relações pessoais foram precarizadas e a educação não vai fugir à regra. Refiro-me a uma precarização a partir do meu ponto de vista, do ponto de vista de quem não concorda com este modelo de educação em que os educadores são desprezados e retirados da sua autoridade (autoridade no sentido de ter autonomia e respeito em seu trabalho de educar). Mas, sob o ponto de vista neoliberal, isto não é uma crise e sim a continuidade de um projeto que vem sendo colocado em prática há pelo menos duas décadas em nosso país.

Deixo para vocês os links do Estadão Online e da Folha Online com suas reportagens sobre a Prova ABC, que testou as crianças do Ensino Fundamental I em nosso país. Os alunos fizeram uma prova e os resultados vocês poderão ver nas reportagens abaixo:

Avaliação mostra que metade dos alunos de 8 anos não aprende o mínimo – vida – versaoimpressa – Estadão

Prova do Ensino Fundamental aponta que 57% não sabem matemática. FolhaOnline

Não se iludam. Estes são resultados de um processo histórico e não uma realidade que apareceu agora, do nada. É um projeto que está sendo colocado em prática e que, em seus objetivos, está dando certo. Educação não é mera formação de mão de obra para “alimentar” o mercado, embora esta seja a preocupação que está relacionada à educação de hoje. Muitas vezes os jornais noticiaram esta situação de falta de mão de obra especializada em nosso país e a necessidade de importar especialistas para manter o crescimento econômico, uma vez que estes especialistas não estão sendo formados aqui. Esta é a preocupação em relação à educação que é noticiada porque ela é uma exigência do capital, uma exigência da economia, uma necessidade da burguesia para manter seus lucros.

Ao mesmo tempo, comportamentos cotidianos nos mostram as dificuldades que temos de conviver em sociedade na base de valores como o respeito mútuo, a solidariedade, enfim, a consciência de que dividimos o mundo com outras pessoas. Casos de pessoas que escutam músicas em volume máximo em transportes públicos ou mesmo em seus carros sem ter a noção de que podem estar incomodando as demais pessoas que estão no mesmo espaço, adolescentes e crianças que praticam pequenos crimes como roubos e furtos, que se envolvem com drogas ou são indisciplinados em relação aos seus pais e/ou professores, entre outros, são alguns exemplos de que necessitamos de uma educação diferente, de um modelo que eduque não só para o mercado, mas que seja capaz de preparar pessoas para a vida em sociedade.

Por isso, creio que os resultados desta Prova ABC são evidências de um modelo de educação que está falhando não só na eficiência em mediar conhecimentos. A formação de valores das nossas crianças talvez seja mais preocupante. Como será o amanhã? Teremos um lugar em que as pessoas conheçam seus limites e saibam respeitar umas as outras? Ou viveremos um individualismo exacerbado em que cada um saberá respeitar, no máximo, a si mesmo? Qual é o modelo de educação que queremos?

Categorias: Cidadania, Notícias | Tags: | Deixe um comentário

Blog no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: